Vida Missional

discipleship-for-mission

Nasci e fui criado numa igreja Batista tradicional e como todas ou a maioria das igrejas evangélicas missões sempre foi apresentado como um programa ou um departamento da igreja, algo que a igreja faz.
Algumas denominações tiveram e tem a coragem de ter um programa com missionários enviados e sustentados por suas igrejas, outras simplesmente enviaram o missionário com uma passagem somente de ida e um folha de relatório semestral para ser enviado.

Ter missões como um programa da igreja não é de todo mal, mas com certeza não é o suficiente, se o foco de um igreja é somente este programa missionário a igreja perdeu nunca entendeu o seu propósito.

Como igreja precisamos entender a vida de uma forma mais abrangente, pois a bíblia é enfática que a graça nos educa, basta ler as cartas Paulinas e esta educação proveniente da graça de Deus faz toda a diferênça.

Atos 1:8 nos diz: Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judeia e Samaria, e até os confins da terra.”

O texto acima mostra claramente onde deveria ser pregado o evangelho, ou seja Jerusalém, Judéia Samaria e até os confins da terra e de alguma forma parece que invertemos a ordem e começamos pelos confins da terra, todo programa missionário envia pessoas para a China, Africa, India etc.

Jerusalém aqui podemos entender como a nossa vizinhança, o local onde estamos plantados, nossa cidade – mas uma mudança radical precisa acontecer em nossas mentes para entendermos isto.

Um evangelho restrito

Nascí e fui criado em uma igreja Batista tradicional como mencionei acima, participava da escola dominical e das atividades que normalmente têm em igrejas evangelicas e uma das coisas mais surpreendentes que Deus me mostrou no periodo 2007/2008 foi que apesar de ter nascido e sido criado na igreja até o momento o conhecimento adquirido da participação nos culltos durante minha infância e adolescência que vai até os 19 anos de idade e parte da minha fase adulta dos 20 aos 25 o Evangelho que eu dizia crer não alcançou ninguém e mal me alcançou, tinha um vida na igreja, no meio dos irmãos e em casa era outra pessoa, para mim foi  chocante, mas era a mais pura verdade.
Nos anos 70 a Convenção Batista Brasileira lançou uma campanha no Brasil que se intitulava: “Só Jesus Salva!”
O meus questionamentos tomavam forma: Só Jesus Salva!, mas  “Salva de que?; Salva por que? Salva para que?.” A partir daí comecei à pesquisar e me deparei o termo “MISSIO DEI” um termo do Latin que pode ser traduzido por: “A missão de Deus.”; Ou “o Deus que envia”. E o texto básico para a Missio Dei  é: “E Jesus lhes disse mais uma vez: “A paz seja convosco! Assim como o Pai me enviou, Eu também vos envio.”  João 20:21.

A Missão (Mt 28:91 e 20)

A Igreja evangélica Brasileira precisa abandonar sua própria agenda que é aumentar o número de membros e se adequar à agenda de Deus, à agenda de Jesus que é o fazer disciípulos de todas as nações. A igreja de Jesus NÃO tem um programa de missões, a igreja de Jesus é a missão – estamos em uma missão aqui na terra, uma missão de amor, fé e esperança, levando compaixão, amor que se doa, fé e esperânça às pessoas em nossa volta participando assim da reconciliação de todas as coisas que Deus realiza através de Jesus. (II Corintios 5:18

Pregar o evangelho vai muito além e não é simplesmente falar de Jesus. Há um tempo atrás tive contato com um termo muito interessante que juntamente com a Missio Dei faz todo o sentido: VIDA MISSIONAL – Vida Missional é muito mais que compartilhar sua fé ou falar de Jesus. Vida Missional tem a ver com encarnar Jesus aqui na terra, é refletir Jesus às pessoas ao seu redor, é aceitar as pessoas e não julgar, é amar ao próximo como a tí mesmo, é contaminar as pessoas com amor e compaixão no seu dia a dia 24 horas por dia, 7 dias na semana é fazer discípulos!

Você já reparou quantos de nossos irmãos dentro das igreja vivem uma vida dupla como a que eu viví até os 20 e poucos anos, “agentes secretos de Deus”. Você já parou para pensar o porquê disso?. A igreja evangélica Brasileira têm um ensinamento muito Vétero-Testamentário ou muito velho testamento onde misturam lei e graça sem nenhuma distinção, eu por minha vez entendo o Velho Testamento como um grande atestado de incompetêmcia do ser humano, pois mesmo passando todos os detalhes de como deveria ser a adoração o ser humano falhou miseravelmente. Infelizmente vivemos um tempo pós moderno onde não existe uma verdade absoluta e tudo referente às crenças e estruturas institucionais estão sendo questionadas e na maioria das vezes sem nenhum critério. Tenho encontrado com algumas pessoas que se dizem Cristãos, mas já não tem a Bíblia como regra de fé e prática e nem leva em conta as escrituras e tudo o que ela representa, alguns já não sabem ao certo o que vem a ser ser Cristão.
Vejo isto com muita tristeza, pois isto indica que a pessoa, mesmo se dizendo Cristão, nunca passou por um novo nascimento e nunca permitiu que a conversão se desenvolvesse em sua vida, muitos estão simplesmente se afastando do ajuntamento. Não é de admirar que Jesus perguntou: “Porventura quando vier o filho do homem encontrará alguém com fé na terra?” (Lucas 18:8b)

As pregações modernas na sua grande maioria são confusas e muitas vezes escritas sem critério e zelo pela palavra. Há também o caso daqueles que já estão no sistema por muitos anos, não que o sistema em sí seja ruím, mas a instituição quando muito institucionalizada engessa e como já está tudo ‘pronto’ ou predeterminado nos deixa muito acomodados, muito confortaveis, crendo que o fato de irmos à igreja aos Domingos e às Quarta Feiras já estamos fazendo nossa parte. Para ilustrar isto imagine um cidadão que acabou de ser contratado para ser o motorista de um ônibus com uma rota prefixada. A medida que surgem obstáculos no seu caminho que é o intinerário já traçado pela empresa, ele simplesmente contorna os ‘acidentes de percurso’, assim um líder ou pastor que já é parte de uma específica denominação já por alguns anos fica de certa forma ‘engessado’ com o programa, com o ‘intinerário’ da sua denominação.

Há muito o evangelho tem sido deixado de lado nos púlpitos das igrejas, as pregações modernas dizem coisas que mais soam mais como um positivismo e triunfalismo do que com o evangelho de Jesus.
Muitos ainda tem o hábito de chamar o local de reunião de a “a casa de Deus” e apesar de muitos não perceberem isto é pernicioso, nocivo pois gera dependência e um entendimento errado nas pessoas sobre local de reunião, passando a idéia de que Deus está alí somente e que somente alí ele opera, pois assim era no Antigo Testamento, mas o próprio Jesus disse que isto acabaria na conversa com a mulher Samaritana no capitulo 4 do evangelho de João. Outra coisa afetada elo excesso de velho testamento nas igrejas é o fato de chamarem o púlpito de altar, pois segundo normas do Novo Testamento o coração do crente é que é o altar onde acontece o culto que deve ser racional como ensina o Apóstolo Paulo na carta aos Romanos cápitulo 12:1,2. É necessário retornarmos à mensagem Neo Testamentária com foco no reino de Deus, no fazer discípulos e no realizar a vontade de Deus assim na terra como é no céu.

Esta ambiguidade “casa de Deus” gera comportamentos equivocados nos ditos Cristãos que na igreja local, no local de reunião, “casa de Deus” agem de uma maneira e fora da igreja são outra pessoa, já que Deus supostamente se manifesta somente lá.
Lembro-me de um fato que aconteceu na casa de uma amiga na Florida, estávamos Eu, minha esposa, um pastor amigo nosso e uma amiga, todos Cristãos, era uma noite de sábado e estávamos planejando sair para comer algo, quando de repente sai a nossa amiga com uma roupa muito decotada e sexy e pergunta ao nosso amigo pastor:
E ai fulano o que acha desta roupa? Está boa para sairmos?
Ele respondeu com uma pergunta:
Você iria à igreja com esta roupa?
E ela claro, disse que não iria, pois segundo ela aquilo não era roupa de ir à igreja.

Mas existe roupa para ir à igreja (local de reunião) e roupa de para sair à noite para jantar fora?
Ir à igreja (local de reunião) é mais espiritual do que sair com alguns amigos para se divertir ou jantar fora?
Aliás, divertir é algo espiritual ?
Vemos também muitos líderes e pastores que quando perguntado sobre sua ocupação além do pastorado: “Sou Advogado no meu trabalho secular.”
Será que nossa atividade profissional é espiritual ou secular?
Crente tem vida secular?
Afinal o que significa secular?
São perguntas que precisam ser feitas e simplesmente não fazemos na maioria das vezes e passamos a viver uma vida cristã ambígua e o pior é que quando estas perguntas são feitas as pessoas não sabem responder, inclusive pastores.

Uns anos atrás quando ainda estava na nos EUA durante uma conversa com um pastor muito querido quando ele me perguntou qual era meu trabalho secular, e eu disse que não tinha trabalho secular; ele me perguntou se eu estava tempo integral no ministério e eu respondí que não.
Para resumir eu perguntei a ele se ele sabia o que significava a palavra secular, o que ele não soube me responder.
Secular significa: Pertencente às coisas do mundo, ou algo que não é ligado à “religião”, espiritual ou sacro, desprovido de Deus. No final da conversa ele compreendeu que servo de Deus não tem trabalho secular e que tudo que fazemos, fazemos como ao Senhor como nos instrui o Apóstolo Paulo na carta aos Colossenses 3:22.

Você com certeza já ouviu alguém orar assim? “Senhor entramos agora na tua presença..!” – Como assim entrando na presença de Deus? Estávamos na presença de quem então?
Estas são coisas que precisam ser revistas, pois muitas vezes pensamos estar certos, mas se comparado à palavra de Deus veremos quão distante estamos realmente.
Infelizmente a maioria das pessoas recebem a Jesus somente como salvador, mas poucos o recebem ou entendem o que significa tê-lo como Senhor.

Vida Missional é para aqueles que entendem que a salvação não é um fim em sí mesmo, mas um meio, um meio pelo qual a vida de Deus em nós se manifesta ao mundo ao nosso redor, dando sequência àquela palavra que diz: “E receberei poder ao descer sobre vós o Espirito Santo e ser-me eis testemunhas.
Aqui claramente se entende que ser testemunha não é opcional, mas é uma consequência de estarmos cheios do Espirito Santo.

Vida Missional é refletir a imagem de Deus em nossas atitudes diárias, no trabalho, na escola, em casa, no trânsito; é ser igreja mesmo não estando na igreja;
Vida Missional é viver Jesus 24/7 – 24 horas por dia, 7 dias na semana;
Vida Missional é entender que “…Cristo em nós é a esperânça da glória” (Col 1:27;
Vida Missional é saber que: “Já não vivo eu, mas Cristo vive em mim” (Gal 2:20);
Vida Missional é saber que: “…tudo quanto fizerdes, fazei-o de coração, como ao Senhor, e não aos homens” (Col 3:23);
Vida Missional é entender que: “para Deus somos um aroma de Cristo, nos que se salvam e nos que se perdem.” (2 Cor 2:15);
“Vida missional somos nós, em nossa limitação, mostrando em nossas vidas a plenitude do reino de Deus.” (João 4:23).

Vida missional começa quando entendemos este propósito de Deus que é sermos o bom perfume de Cristo, para os de dentro, exalando morte, para os de fora um cheiro suave de vida para a vida. (2 Cor 2:15
Que Deus nos dê sabedoria e entendimento para viver de acordo com o evangelho que pregamos.

Pr. Carlos Rizzon

“Só somos felizes quando cumprimos o chamado de Deus para nossas vidas.”

9 comentários em “Vida Missional”

  1. Pastor Carlos Rizzon.
    Como fico feliz em poder saber que o Senhor continua operando com grande poder na vida do seu povo. Trabalhamos com jovens la na minha Igreja local e o nosso maior desafio e modernizar sem “mundanizar´´ rsrs
    Que Deus continue te dando sabedoria e criatividade para expor temas que estão nas mentes de tantos lideres, mais por motivos as vezes externos ficam retraídos.
    Eu Postei no meu blog este Post, coloquei a referencia especifica espero que não tenha problema.
    Um grande abraço
    Alegria Sempre

  2. Olá Vinicius é bom saber que há jovens comprometido com o reino e que os mesmo procuram honrar o Senhor com sua vida. A questão de modernizar sem mundanizar é um desafio que todos nós temos, como disse o apóstolo Paulo: “Fiz de tudo de tudo para que pudesse ganhar a alguns” (I Corintios 9:22) e citando Paulo novamente ele nos ensina um segredo, pois ele reputou como perda o que para ele antes era lucro e isto tudo por amor de Cristo (Fil 3:7). Este texto nos sugere uma renovação da mente, pois só assim entenderemos a boa perfeita e agradável vontade de Deus. Quanto ao texto fique a vontade para usá-lo no seu blog/site. Temos outros artigos interessante no nosso site que podem também ser usados, caso queira conecte-se conosco no facebook, é só colocar Igreja Urbana no google que você acha facil.
    Fique na paz
    Pr. Carlos Rizzon

  3. Camilo a saudade de você e do Eder é grande cara, como disse agora a pouco a um outro amigo e irmão eu não tinha planos de sair do Brasil quando retornei dos EUA, faltou gente comprometida com Deus, gente que ajudasse a segurar a barra. Obrigado pelas palavras. Você e o Eder sabem que podem contar comigo para o que der e vier, assim que eu me estabilizar aqui dou um jeito de ir ao Brasil revê-los, beijo para vcs.

  4. acordado por DEUS nessa madrugada, fui trazido mais uma vez a este site… so pra deixar uma palavra de amor pra vc pastor… amo sua vida… vc e sempre um exemplo … o pastor da a vida pela suas ovelhas … isto q vc tem feito… assino embaixo em sua vida e seu ministerio… vc tem um amigo, servo e guerreiro aki cara… vou contigo a luta em qualquer batalha em prol do reino de nosso SENHOR… que tem nos dado vitorias..

    bjO

  5. Creio que o movimento missional veio para curar a igreja do nosso século. Hoje a cristãos que acreditam que o seu cristianismo se restringe somente a cerquinha da sua denominaçao e dos departamentos as vezes rotulados como ministérios embora iguais em suas imperfeições…O viver missional é desafiador, rompe com conceitos demagógicos e ousadamente anuncia cristo em sua forma de crer…Não pertenço a nenhuma denominação dita ainda missional, mas vivo o cristianismo missional em sua simplicidade…
    Um abraço a todos…
    Graça e paz…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.