Música e Motivação

mammon3Sou daqueles que gostam de uma boa música desde Djavan, Ed Motta, Edu Luke, Claudio Zoli, Simoninha, Pedro Camargo Mariano, 4th Frontier do meu amigo, músico e produtor Eder Monteiro entre outras no nacional; No internacional gosto do Rock do Switchfoot, Planet Shakers  à Black Music americana entre outros ritmos. Mas o que me levou a escrever este artigo foi o fato de conhecer muitos músicos bons, entre cantores e instrumentistas e a maioria pendem para o Rock, nada contra, mas um mundo “gospel” feito só de rock seria muito complicado.

Mas deixe me narrar um fato que me aconteceu recentemente, estávamos eu e um amigo aguardando uma campainha na casa de um outro amigo que havíamos tocado, no cd player do carro estava rolando Al Jarreau que dispensa comentários, muito bom e quando de repente chega o irmão do nosso amigo o qual estávamos esperando, grande cantor e baterista – A música já tinha passado e começou um som tipo do Wilson Simoninha e estávamos lá “babando”com o som que a banda tirava, com o groove, quando de repente eu perguntei: Porque você não grava um cd com este tipo de música ? E ele logo respondeu: Este tipo de música é legal, mas não vende!…Desta vez eu deixei passar, pois é um assunto polêmico, e infelizmente muitos aprenderam isto dentro das próprias igrejas e sistemas eclesiástico onde impera a teologia da prosperidade, é raro encontrar uma que não enfatiza esta prática, a de se ter sucesso a qualquer custo.
E comecei a pensar na mentalidade de prostituta que tomou conta de muitos, senão a maioria dos músicos Cristãos e porque não dizer pregadores e pastores ? A grande maioria não entende identidade, destino, propósito ou chamado e simplesmente segue a “unção” ou o som do momento. Se o “mover” é chuva ele começa a chover, se o “mover” é Rock então vamos todos fazer Rock.

Irmãos até quando vamos tratar o talento e ou chamado que Deus nos deu como fonte de renda? Nada contra o se ganhar dinheiro ou querer viver só de música, ter uma vida confortável e etc, mas vender o chamado que Deus tem para nós não está correto, simplesmente agimos como prostitutos, pois a prostituta faz o que faz não pelo prazer, mas somente pelo dinheiro.
Isto me traz à mente o caso de Esaú e Jacó no livro de Genesis 25:29-34 quando no verso 32 Esaú chega cansado do campo e Jacó havia feito um guisado muito saboroso e Esaú pede a Jacó que o deixe comer um pouco do guisado e Jacó oferece uma faz um pedido à Esaú no verso 31 do capitulo 25 de Genesis “Respondeu Jacó: Vende-me primeiro o teu direito de primogenitura” –Esaú cheio de fome e de uma forma imediatista  respondeu, verso 32 “Então replicou Esaú:  Eis que estou a ponto e morrer; logo, para que me servirá o direito de primogenitura?” e a palavra de Deus nos mostra mais abaixo no verso 34 parte b do versículo a atitude de Esaú; “Assim desprezou Esaú o seu direito de primogenitura.”

Irmãos apesar de este fato ter sido narrado na palavra de Deus bem no começo de tudo, lá no livro das Genesis ele é bem atual e hoje e ocupa todos os segmentos da sociedade e o pior ocupa o coração e as mentes do homens santos que um dia foram homens de pecado, muito bem colocado por Zeca Baleiro na canção Heavy Metal do Senhor, quantos músicos que antes estavam na igreja servindo e hoje se perderam pois deram um pulinho lá fora para tocar na noite e nunca mais conseguiram congregar ? Porque sempre pinta aquele trabalhinho bem no domingo e como dizem: A grana é boa e a coisa esta preta pastor!

Infelizmente esta é a situação que vemos por ai e o pior dentro da igreja local, aquela que foi colocada na terra para ser uma agência de Deus para implantação do seu Reino.

 

Penso que a grande maioria dos ditos “levitas”, aliás, termo erradamente usado nos dias de hoje, tem a motivação errada – Outro dia ouvi dizer de um rapaz que canta muito bem aqui na região onde vivo em Belo Horizonte, MG que quando perguntaram a ele: Que tipo de som que você quer fazer? No que ele tristemente respondeu: Qualquer um que venda bastante! Não precisa nem dizer para que por favor nem me dêem o cd dele! Nem ouvir eu ouço – Se for para fazer música simplesmente que venda, se esta é nossa motivação, melhor seria que fossemos trabalhar como músico na noite, porque ai pelo menos a sua motivação seria correta.

Há poucos meses atrás escrevi outro artigo que nos leva a pensar sobre o que faz uma canção ser considerada evangélica e coloquei alguns pontos que julgo importante na busca por entendimento  para averiguar ou validar o que faz uma canção ser incluída nesta categoria, já que virou moda gravar CD gospel, ainda mais depois desta do nosso irmão, “o som é legal mas não vende!” . Resolvi complementar o artigo anterior, mas, gostaria de lhe fazer a pergunta:

O que faz uma canção ser considerada evangélica ou gospel? Seria o fato de ela ter uma letra que fale sobre Deus ou cite a Bíblia como fez Renato Russo na bela canção sobre o amor, baseada na carta de Paulo aos Coríntios 13:1, somente isto faz com que ela seja gospel/Evangélica ?
Porque somente a música esta passiva de demonização quando feita por não “crente”?
E os que jogam futebol, as novelas, malhação e etc são todos “crentes”?
Será que todas as canções gravadas por professos “crentes” já é automaticamente gospel/Evangélica?

Uso a palavra crente entre aspas pois hoje a diferença entre um crente e um não crente já não é tão acentuada ou se é acentuada é pelo lado negativo, mais pilantra, tratante, enrolado, traíra, julgador, intolerante, preconceituoso. Estou para escrever um artigo sobre isto, de como averiguar se uma pessoa é Crente ou Cristão, o que autentica alguém ser chamado de Cristão. Aliás um pastor amigo meu diz que sua mãe contava que antigamente ao chegar numa mercearia ou as antigas “vendas” para comprar algo o crente muitas vezes mesmo sem dinheiro levava a mercadoria ao passo que hoje em dia se você é crente você é olhado com olhos de desconfiança, é tachado de pilantra, desonesto, mal pagador, enrolado e etc. Os donos de mercearia Saem correndo principalmente se dito o crente tem o título de pastor.

 

Mas o que exatamente faz uma canção ser Cristã ou não ? Analisando a palavra de Deus chegamos a um entendimento de que a motivação é o elemento chave! Senão um dos elementos chaves de toda validação e eu poderia citar aqui diversos textos sobre motivação dentro da palavra de Deus que nos mostra a pessoa ou atitude sendo aceita ou não por Deus simplesmente com base em motivação.

Por motivação incorreta Caim teve sua oferta rejeitada, a quem diga que era porque ele pegou qualquer oferta, acredite se quiser;
Por motivação correta a Viúva pobre deu maior oferta que os outros que deram maiores quantidades (Marcos 12:43)
Por motivação correta o Publicano recebeu justificação da parte de Deus, enquanto o Fariseu foi rejeitado (Lucas 18:09-14)
Por motivação errada Esaú perdeu a benção de seu pai…”De que me vale a primogenitura se estou morrendo de fome? “ (Genesis 25:29-34)
Por motivação errada Jó passou a provação que passou. É só ler o texto. Muitos pensam erradamente que Jó era dono de uma paciência enorme, na verdade ele era de uma prepotência e arrogância imensa.

Vejo que a Síndrome de Esaú tomou conta dos nossos líderes, dos nossos músicos, dos nossos “levitas” – De que me vale o chamado se eu não tenho uma casa, carro e estou sempre duro? (paráfrase minha) Como pode uma pessoa subir num palco de uma igreja local, aliás, erradamente chamado de altar, pois altar é o coração do convertido ao Senhor para ministrar? Digo palco pois altar é o coração daquele que nasceu de novo, pois no palco se faz SHOW, palavra inglesa que significa “Mostra”, ali eles mostram qual a motivação deles, fazem o show deles, ali uma grande parte dos nossos ministros mostra a unção de deus, isto mesmo “deus” Mamom – não é fácil para mim escrever isto, pois no meio dos crentes isto é julgamento, ainda que a maioria não sabe o que significa tal palavra, em 1 João 4:1 nos adverte a provar ou avaliar ou julgar se os espíritos procedem de Deus.

Infelizmente a maioria das pessoas pensa que a canção falar de coisas da Bíblia já faz que ela seja uma música gospel.
Eu tenho um entendimento que o meu talento é uma oferta ao Senhor, o que faço o faço como ao Senhor (Col. 3:23) “por que se o que faço o faço com interesse, com ganância, já não faço ao Senhor” (Hebreus 13:5).

Infelizmente este tipo de assunto não é falado em família, pois os pais quando o filho chega à idade de estudar eles “orientam”: “Meu filho o homem vale o que tem, escolha uma profissão que dê mais dinheiro!” Ensinam os filhos a terem uma mentalidade de prostituta e a trabalharem apenas pelo dinheiro. Mas e o projeto de Deus para a vida do rapaz ou da moça? Infelizmente as próprias igrejas também passam esta mentalidade de prostituta para os seus membros.
Precisamos de uma reforma lingüística e redefinir algumas palavras, pois sucesso segundo o dicionário não tem o mesmo significado que sucesso na Bíblia e temos trazido para as igrejas estes verbetes mundanos que tem pervertido a mente das pessoas, hoje a maioria das igrejas estão elitizadas, vidro fumê nas portas, ar condicionado, o pastor na maioria das vezes se veste como um ET, só ele lá na frente de terno e gravata e a palavra nos diz que Davi era pastor, e sendo um pastor ele tinha cheiro de ovelha.
Quantos pastores hoje abandonaram a igreja e o rebanho! Abandonaram sem sair da igreja. E tudo isto por causa do sucesso pois estamos vivendo um frenesi terrível com estas teologias duvidosas que tem assolado o rebanho de
Deus e isto me faz lembrar a advertência de Jesus “Porventura achará fé na terra o filho do homem ? “ (Lucas 18:8).
Fé é convicção, muitos querem mistificar fé, mas fé é convicção! Se tenho convicção que Deus me deu o talento e me chamou para fazer algo então ele suprirá, mas se não tenho convicção do meu chamado eu tenho que correr atrás do dinheiro. Uma das decisões mais difíceis para mim e minha esposa foi retornar ao Brasil após quase 10 anos nos Estados Unidos; muitos me questionavam dizendo que eu já não tinha espaço no mercado de trabalho do Brasil, aliás já fazem quase dois anos e Deus tem suprido, outros não tinha fé suficiente para retornar ao país, mas todas as mensagens que eu escutava era como se Deus estivesse me empurrando para fora dos Estados Unidos.

Mas concluindo este artigo quero dizer que tenho consciência do meu chamado, sei quem eu sou e o que tenho que fazer por isto não temo.
Fé é convicção! Com certeza Cantar, pregar, trabalhar, tocar ou outra atividade qualquer visando somente o dinheiro não é correto. Na maioria das vezes fazemos o que fazemos por carências e expectativas seja ela financeira, de afirmação ou aceitação.
Temos que realmente buscar renovar nossa mente para podermos entender qual seja a boa, perfeita e agradável vontade de Deus para nossas vidas. (Romanos 12:1, 2)

Graças a Deus pelo Djavan, Dulú,Wilson Simoninha, Edú Luke entre outros que não se corromperam para trabalhar somente pelo dinheiro e nos abençoa com a música maravilhosa que fazem.

Quanto a estes cantores, pastores que fazem o que fazem somente visando dinheiro uma prostituta é mais digna, pois a motivação dela é correta e não usa o nome de Deus para tirar dinheiro de ninguém.
“Disse-lhes Jesus: Em verdade vos digo que os publicanos e as prostitutas entram adiante de vós no reino de Deus.” Mt21:31b

“Se fazemos o que fazemos só por dinheiro as prostitutas são mais dígnas que nós”

Fiquem na paz.

Pr. Carlos Rizzon
IGREJA URBANA
“Chamados para fora”

6 comentários em “Música e Motivação”

  1. Jairo M. de Sousa

    Olá! Gostei muito do texto, e digo que sua interpretação é profética e sendo profética encontrará barreiras, mas não devemos desanimar de remar contra a maré pois a esperança de Cristo é que deve nos possuir de ver uma noiva pronta e consciente de sua ação nesta terra. Abraços e que Deus o abençoe e o livre de toda ação contrária seja ela humana ou espiritual!.

  2. #
    Pr Elias dos Santos postado 06/11/2009 11:59
    A grande maioria dos pastores, ministros, líderes da dita igreja evangélica seriam reprovados, esta todo mundo atrás do dinheiro.
    Olá meu grande irmão, me deparei com seu comentário e não posso deixar de dar minha opinião.
    Quero apenas abordar este parágrafo acima, até porque, todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convém. Ouvir ou não ouvir música secular, depende da capacidade seletiva e pedagógica de cada um, pois muitas delas são poemas e não podemos deixar de preencher nosso intelécto de coisas boas.
    Bom, a nossa motivação é Cristo Jesus. Por mais que o pastor, lider de louvor ou ministro de música se fundamente no seu saber técnico, só produzirá edificação no corpo de Cristo através do Espírito Santo.
    Paulo na sua carta aos Romanos 12:1,2 ele realmente nos ensina a não nos conformamos, mas indica o caminho que devemos tomar, “transformar pela renovação de nossa mente” ele individualiza.
    Não seria muito mais ético em vez de apontarmos os erros de pastores, líderes e ministros, até afirmando que “só querem dinheiro” sermos exemplos para nossos familiares, amigos, vizinhos, colegas de faculdade e trabalho. Deixar que eles testemunhem de Deus em nossas vidas, assim como fizeram com Paulo, que até o diabo o reconheceu que ele era de Cristo?.
    A igreja de Cristo jamais será abalada pela conduta de homens sem responsabilidade com Deus, mas o próprio Jesus Cristo nos ensinou que seria necessário o jóio no meio do trigo, mas, naquele dia, quando Ele, (Cristo) vier buscar a sua igreja, seriam separados e mais duro será para estes que enganam os filhos de Deus ouvirem “Apartai-vos de mim maldito que não vos conheço.”
    Deus abençoe a todos!!!
    Pr Elias dos santos

  3. Olá Pr Elias a paz daquele que vive e reina para sempre.Concordo com tudo o que o irmão escreveu e o agradeço pelo comentário. Mas tem alguns pontos do email do irmão que não comungo da mesma opinião ou como disse o irmão: Não posso deixar de dar minha opinião. Bom, a nossa motivação é Cristo Jesus. Eu gostaria de poder dizer isto das pessoas as quais eu escrevi ou que agem desta forma, infelizmente não temos como averiguar a motivação de cada um, mas há casos em que ela é muito explícita, sem necessidade de muito esforço para entender ou perceber a mesma. “Não seria muito mais ético em vez de apontarmos os erros de pastores, líderes e ministros, até afirmando que “só querem dinheiro”, sermos exemplos para nossos familiares, amigos, vizinhos, colegas de faculdade e trabalho, deixar que eles testemunhe de Deus em nossas vidas, assim como fizeram com Paulo, que até o diabo o reconheceu que ele era de Cristo?” Quanto a questão da ética, é por causa dela mesmo que exponho o meu ponto de vista e não faço como uma boa parte que fica encima do muro, pois o significado da palavra diz que: “Ética é o conjunto de valores ou padrão pelo qual uma pessoa entende o que seja certo ou errado e toma decisões.” Baseado na ética da palavra de Deus é que agimos desta forma tal como fez João Batista em “Raça de víboras!” lembra desta passagem ? está nos evangelhos, somente para citar uma, pois há outras situações em Jesus ou os discípulos tomaram tal atitude.
    Quanto a segunda parte do comentário eu estou de acordo pois busco fazer isto mesmo como o apostolo Paulo disse à Timoteo no capítulo 4 verso 12 “Ninguém despreze a tua mocidade, mas sê um exemplo para os fiéis na palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pureza.” “A igreja de Cristo jamais será abalada pela conduta de homens sem responsabilidade com Deus” Quanto a isto há controvérsias. Por qual motivo teria o apostólo João entre outros nos exortado a estarmos vigilantes pois o espirito do anticristo viria a estar no nosso meio, fazendo sinais e maravilhas ? A questão é por demais seria. Fique na paz e novamente obrigado pelo comentário.
    Pr. Carlos Rizzon

  4. Renato que prazer tê-lo aqui no nosso site. A saudade é reciproca, você deve saber que não tenho tantos amigos, pelo menos tantos quantos gostaria,mas você é um deles.
    Saudades de você também.
    Abraços,
    Pr. Carlos Rizzon

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.