Incluir

AA012954

 

Imagine-se na sua “igreja” e de repente entra um punk cheio de tatuagens, cabelo moicano todo espetado para cima ou um travesti, destes que tem por ai, todo produzido com roupas provocantes, silicone e se assenta ao seu lado para participar do culto – Qual seria sua reação? Você saberia recebê-los com amor? Na sua “igreja” tem lugar para este “tipo” de gente?
Tente então imaginar você na sua “igreja” e o grupo de louvor começa a cantar uma daqueles cânticos sobre comunhão: “Nós somos corpo assim bem ajustados…! E você no meio daquela emoção toda depois de ter abraçado uma ou duas pessoas, de repente aparece um mendigo sorrindo para você, todo sujo e maltrapilho… Qual seria sua reação? Estaria este mendigo ajustado como você acabou de cantar? Você o abraçaria? Continuaria a cantar ou simplesmente o ignoraria? Algo bom para se pensar não é mesmo?

Outra situação; você membro de uma igreja tradicional, tipo Batista, Presbiteriana que nem bateria permite tocar, quando você menos espera uma pessoa lá no meio tocada pelo Espírito Santo começa a falar em línguas ou até mesmo a bater palmas, eu já presenciei numa igreja Batista uns dando glória a Deus e o povo todo ficava olhando condenando a atitude da tal pessoa e se perguntando: Será que ele/ela não sabe que aqui é uma igreja tradicional? Aliás, o que vem a ser tradicional ou pentecostal? Quem criou isto? Foi Jesus? Jesus era pentecostal ou tradicional? Porque em alguns círculos ditos pentecostais, cheios do Espírito Santo a intolerância impera? Como entender alguém que diz estar cheio de um ser cuja essência é o amor e este alguém ser intolerante? Como entender alguém que diz ter um relacionamento com Deus cuja essência é o amor e ele não consegue se relacionar com o próximo? Uns até começam a orar assim:

Papaizinho querido…

 

Quanta hipocrisia não?  Misericórdia!

Que Deus nos conceda um coração cheio do amor de Deus, um amor que acolhe, um amor que entende e se compadece

Fique na paz, aquela que excede todo entendimento.

Para sua meditação 2 Corintios 5:16″De modo que, de agora em diante, a ninguém mais consideramos do ponto de vista humano. Ainda que antes tenhamos considerado Cristo dessa forma, agora já não o consideramos assim.”

Pr. carlos Rizzon

1 comentário em “Incluir”

  1. Muito complicado essa situação. Mas dai a pergunta que fica é: como abordar? Como agir? Como “fisgar” essa alma para nosso Rei? Como mostrar o amor de Jesus Cristo?

    Bem o mais difícil aconteceu: Ele(a)(s) está ali!!! Ao seu lado. Esperando uma palavra de conforto. Acredite, se essa pessoa está sentado ali, ela está experimentando a unica coisa que ela esperava não experimentar, Deus!

    Volto a perguntar: Como agir? Como abordar? O que fazer? O que falar?

    E respondo com um único versículo:

    E o segundo é semelhante a ele: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’. Mateus 22:39

    Amém.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.