Cristianismo Equilibrado

Comecei a ler este livreto de John Stott e achei muito pertinente para nós Cristãos atuais, pretendo postar mais desta série Cristianismo Equilibrado, boa leitura e deixe seu comentário.

Pr. Carlos Rizzon
John Stott
Unidade, Liberdade e Caridade
Minha preocupação é chamar a atenção para uma das grandes
tragédias da cristandade contemporânea, que é especialmente visível no
meio de todos nós que somos chamados (e, na verdade, é como nós nos
chamamos) cristãos evangélicos. Numa única palavra: essa tragédia
chama-se polarização. Serei mais específico sobre o que quero dizer.
O pano de fundo para a tragédia é a nossa substancial
concordância no histórico cristianismo bíblico.Nossa união nos fundamentos da fé cristã é coisa grande e gloriosa.
Cremos em Deus Pai, infinito e pessoal, santo, criador e sustentador do Universo.
Cremos em Jesus Cristo, o único Deus-homem; em seu nascimento virginal, em sua
vida encarnada, na autoridade do seu ensino, em sua morte expiatória, na
sua ressurreição histórica, e em seu retorno pessoal á terra. Cremos no
Espírito Santo por cuja inspiração especial as Escrituras foram escritas
e por cuja graça pecadores são hoje justificados e nascidos de novo,
transformados na imagem de Cristo, incorporados à Igreja e enviados para
servir no mundo.Nestas e em outras grandes doutrinas bíblicas, permanecemos firmes pela
graça de Deus, e permanecemos juntos. Contudo, nós não somos unidos.
Nós nos separamos uns dos outros por assuntos pouco importantes.
Algumas das questões que nos dividem são teológicas; outras temperamentais.
Teologicamente, por exemplo, podemos discordar na relação exata entre soberania
divina e responsabilidade humana, na “ordem” e ministério pastoral da igreja
(se deve ser episcopal, presbiteriano ou independente) e até onde os crentes
podem envolver-se numa “mistura” denominacional sem que se comprometam a
si mesmos e a fé que professam; nas relações Igreja-Estado; em quem está
qualificado para ser batizado e no volume de água a ser usado; em como
interpretar profecia, em quais dons espirituais estão disponíveis hoje
e quais são os mais importantes.Estas são algumas das questões nas quais crentes igualmente dedicados e
bíblicos discordam entre si. São questões que os reformadores chamam de
“adiaforia”, questões “indiferentes”. Desta forma, embora pretendemos continuar
defendendo nossa própria convicção das Escrituras, em conformidade com a luz que
nos tem sido dada, procuraremos não pressionar dogmaticamente a
consciência de outros crentes, mas tratar a cada um com liberdade, em

amor e respeito mútuo.Não se pode fazer coisa melhor do que mencionar
o famoso epigrama atribuído a um certo Rupert Meldenius e citado por
Richard Baxter. Em coisas essenciais, unidade; nas não-essenciais,
liberdade; em todas as coisas, Amor.
Estamos, também, separados uns dos outros temporariamente.
Esquecemo-nos, às vezes, que Deus ama a diversidade e tem criado uma
rica profusão de tipos humanos, temperamentos e personalidades. Além
disso, o nosso temperamento tem mais influência na nossa teologia do
que geralmente imaginamos ou admitimos. Embora a nossa compreensão da
verdade bíblica dependa da iluminação do Espírito Santo, ela é
inevitavelmente colorida pelo tipo de pessoa que somos, pela época na
qual vivemos e pela cultura a que pertencemos.Alguns de nós, por disposição e formação, são mais intelectuais que emocionais;
outros, mais emocionais que intelectuais. Repetindo, a disposição mental de
muitos é conservadora (detestam mudanças e sentem-se ameaçados),
enquanto outros são, por natureza, rebeldes à tradição (o que eles
detestam é monotonia, considerando mudança como algo próprio de sua
natureza). Questões como estas surgem de diferenças temperamentais

básicas.Porém, não devemos permitir que o nosso temperamento nos
controle. Pelo contrário, devemos deixar que as Escrituras julguem
nossas inclinações naturais de temperamento. Caso contrário, acabaremos
por perder o nosso equilíbrio cristão.

4 comentários em “Cristianismo Equilibrado”

  1. A paz Alexandre, para nós é sempre um prazer ter pessoas como você que amam a palavra de Deus e obrigado por nos seguir, peço que esteja orando por nós pois os desafios são imensos e somente o Senhor para nos dar força para prosseguir.
    Fique na paz
    Pr. Carlos Rizzon

  2. Paz,

    Parabéns, pelo seu trabalho neste site. Que Deus em Cristo Jesus continue lhe abençoando poderosamente.

    Estou seguindo o vosso site.

    Aproveito pra lhe convidar a visitar meu blog também. Avivamento pela Palavra é um blog voltado aos amantes da Bíblia sagrada como Verdade Absoluta e que só através Dela seremos mais crentes e mais cheios do Espirito Santo. Comente, pois seus comentários são muito importante para mim poder estar sempre em melhorias no meu blog.

    http://www.alexandrepitante.blogspot.com/

    Siga-nos também.

    Fica com Deus.
    Abraço em Cristo, Alexandre Pitante.

  3. Olá Carlos para nós é um prazer ouvir a sua opinião. Fique a vontade para usar qualquer artigo, por favor mencione a fonte. Fique na paz!
    Pr. Carlos Rizzon

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.