Como sou também músico, toco contrabaixo sempre foi comum conversas entre os amigos perguntando e ou comentando sobre o cristão ouvir ou não musica não cristã, ou até mesmo tocar na noite como músico profissional.

Eu não tenho a petensão de ser o dono da verdade, mas seria interessante fazermos algumas perguntas afim de averiguarmos isto.
Ai estão estas perguntas:
1- O que autêntica uma música para sabermos se é cristã ou não?

2- Música sécular ? O que significa mesmo a palavra sécular ?

3- Porque somente a música é metralhada e apontada como secular e não os filmes, novelas, malhação, futebol e etc.?

4- O que faz com que uma canção seja evangelica ?

5- Será que  que tem a ver com o fato do compositor ser evangelico ou não?

6- O fato de uma pessoa não ser evangelica significa que as canções que fazem são seculares ?

7- Pode um compositor não evangélico fazer uma música evangelica ?

8- Será que a motivação tem a ver com isto da música ser evangelica ou não?

9- Será que somente a canção conter a palavra Deus já faz dela uma música evangelica?

Feitos as perguntas acima, temos outras a seguir para nos ajudar no entendimento desta temática.

-Se o que autentica a música como mundana é ela não falar de Deus explicitamente podemos excluir várias canção tidas como canções evangelicas.

-Se o que autentica é a motivação de quem escreveu como encarar uma boa parte das músicas ditas sacras do cantor cristão e da harpa cristã ?; que eram na maioria das vezes musicas usadas nos saloon (bares) americanos nos anos de 1800, e não há como negar que Deus fala muito através destas músicas, e muita gente já foi confortada, encorajada e ouviu uma resposta de Deus vindo das letras destas canções.

5- Se o ingrediente validador é a motivação, qual seria a motivação de alguns ditos músicos e cantores cristãos  que compuseram suas músicas baseados na “licença poética” que o “permite” pregar heresias que deturpam e alteram (aumentando ou diminuindo) a palavra de Deus, contendo letras que sugerem um comportamento que já foi abolido pelo sacrificio de Jesus na cruz, criando assim um evangelho de causa e efeito ? Alguns exemplos, letras com mensagens do tipo “Como Zaqueu quero subir, marca da promessa, toca na ponta do altar e etc.)
O Novo Testamento está cheio de licensa poética, mas nenhuma se contradiz ou sugere algo que vai contra a palavra de Deus, nada que desminta ou que crie confusão com o que diz em outra página ou outro livro da Bíblia.

6- Se a motivação é o que autentica o que dizer destes cantores e músicos cristãos que não fazem o estilo musical que gostam e afirmam que não o fazem porque não vende? É uma motivação correta se cantar uma canção, ministrar na vida das pessoas com esta mentalidade ? O que será que o “ministro” esta passando para o ouvinte ? Únção de Mamom ?
ps. Aliás se existisse um medidor de motivação a grande maioria dos pastores, ministros, líderes da dita igreja evangélica estariam em maus lençois, pois a que tudo indica uma boa parte está é atrás de dinheiro.

7- Ainda falando de motivação como validador, porque será que após o cantor americano Michael W. Smith, compôr a canção “Let it rain” ou traduzida no Brasil como “faz chover” a grande maioria dos cantores evangelicos Brasileiros começaram a criar/copiar canções com a temática de chuva?  Receberam também a mesma revelação de Deus ou foi olho grande no dinheiro e na influência de um cantor branco e de olhos azuis vindo do primeiro mundo?

Aliás parece que a unção já não vem mais de Deus, mas da Austrália, Estados Unidos, Irlanda e por ai vai…
Temos uma enxurrada de músicas traduzidas, algumas mal traduzidas de cantores e músicos estrangeiros sendo cantada nas igrejas onde se perde a idéia original do autor. Não tenho nada contra música estrangeira, mas porque não compor canções com ritmos próprios do Brasil como faz o Pr. Atilano Muradas, Carlinhos Veiga, Stênio Marcius?

Em minha opinião para encerrar este assunto, penso que o que define o poder tocar/ouvir, ser músico profissional “da noite”, são suas prioridades:

1)Saber quem você é em Deus; aqui falo da identidade que temos em Cristo.

2)Saber quem é Deus na sua vida, porque você sendo mau caráter qualquer profissão serve para desonrar a Deus.

3)Algumas pessoas me disseram que este meu artigo ou algumas idéias proposta neste site podem causar escândalo aos novos convertidos ou aos não crentes e a minha sugestão para os que pensam assim leiam o capítulo de Atos 2:42 em diante e comparem com o que temos visto nas igrejas do Brasil afora. A pedição de dinheiro em nome de Deus, para se comprar uma cura, já que quando dizem que devemos dar o que nos é mais precioso estão falando de dinheiro mesmo. Os cultos misturados com elementos do candomblé que vemos na tv aberta, a falta de amor e compaixão quando alguém bate à sua porta com uma necessidade seja ela financeira ou de alimentos e você simplesmente ora pela pessoa e não tira dinheiro do seu bolso ou alimento da sua despensa para saciar a necessidade da pessoa, isto com certeza escandaliza muito mais e nega sua fé em Deus e nega o amor ao próximo.
Respondendo à 2ª pergunta: Secular se diz de um sistema desprovido de Deus, é normalmente usado para descrever um estado ou sistema de governo onde crenças, religião e forma de governar não se misturam, uma pessoa Cristã não tem vida secular, pois tudo que ela faz é espiritual e é para Deus.

Fiquem na paz,

“Quem nos separará do amor de Deus? Quem nos separará do amor de Cristo? Nem a morte, nem a vida, nem os anjos Nem os principados, nem as potestades…e nem a música “não cristã”

Carlos Rizzon
WWW.IGREJAURBANA.COM

Ps. NÃO TENHO O INTERESSE EM INCITAR OU INCENTIVAR NINGUÉM A OUVIR OU TOCAR MÚSICA NÃO EVANGELICA. SE VOCÊ SERVE EM UM MINISTÉRIO QUE CONDENA ESTA PRÁTICA, FIQUE NA OBEDIÊNCIA E NÃO TOQUE OU OUÇA MÚSICAS NÃO EVANGELICAS.

Recommended Posts

61 Comments

  1. Olá Flávio e bem vindo ao nosso website e obrigado por comentar. Flávio é necessário definir algumas coisas antes de afirmar o que é ou não de Deus, o que é secular e o que é sagrado. Precisamos também procurar saber as características do que faz uma canção ser ou não cristã para se tomar uma decisão. Infelizmente a ótica evangélica é um pouco deturpada e isto sem contar que acreditam ser proprietários de Deus. Deus não está limitado a nenhum seguimento religioso, seja evangelico, católico ou qualquer religião. Deus é Deus e ele se manifesta como quer, onde quer e através de quem Ele quer, grande abraço, Pr. Carlos Rizzon

  2. Raciocínio de crente inteligente!! Mandou bem!
    Glória a Deus…

  3. Caleb muito obrigado pela sua generosidade, Glórias sejam dadas a Deus!
    Pr. Carlos Rizzon

  4. Tenho apreço por instrumentos diferenciados, tenho flautas, didgeridoo, kalimba, instrumentos de percussão, coisas que saem do quadrado musical (baixo, guitarra, órgão, bateria).
    Bom o problema é que conheço pouquíssimas bandas ou nenhuma, e olha que procuro, que saiam desse som convencional que encontramos na igreja. Tenho um grande problema em estudar, me espelhar ou simplesmente “curtir” um som.
    Do modo como vejo o Criador e o sinto, em sua Magnificência, Majestade e Onipresença e de como vejo a música e a sinto, não encontro nada nos ditos “cristãos” como vejo nos hindus e xamanísticos, por exemplo, concordo, quando falamos de que a música em si não deve ser exaltada e sim o Altíssimo, mas são sons que constatam a maravilha da criação e a Glória de Deus.
    Sabemos que Um somente é Deus Criador, Adonai Elohim, mas eles não o sabem, pois adoram o que não conhecem, são doutrinas luciferianas, muitos deles desconhecem a verdade por detrás de cada “religião”. São assim cegos, iguais a tantos outros artistas, crentes ou não. Como posso diferenciar Milton Nascimento e Gaia Pia de Stênio Marcius e Carlinhos Veiga, todos falam da terra e das coisas da vida, falam do Criador.
    Todos nós temos um ritmo que nos agrada mais, é fácil quando escuto rock e me converto, existem em todos os ritmos, do metal ao indie, do screamo até coisas “cabulosas”, rsrs… ou então pagode e sertanejo universitário e a sua leva massificada de ouvidores…
    A questão é: sempre vejo muitas pessoas falando sobre ouvir musica “secular”, separa-las ou junta-las ao “profano”. Diferenciar música cristã da “secular”-“profana”-“encapetada”… mas, e com a ” Nova Era ” e seus ritmos diferenciados, como o chill-out e ambience, bandas que tem como bases flautas, sitars, didgeridoos, hang-drums, percussões variadas, ou seja, O QUE FAZER PARA SACIAR A FOME ARTÍSTICA DE PESSOAS COMO EU???
    O que fazer com a grande massa ALTERNATIVA deste mundo??? não adianta “enfiar” dois ou três versículos goela a baixo, dizer o que é licito e o que não convém, ou falar de rebeldia contra as lideranças e tal.
    Concordo que hoje muita música é feita por dinheiro, por status, para agradar a homens, tantos os “neo pentecostais” ou os “reformados”, desculpa a grosseria, fazem para agradar a seus ventres, doutrinários que dizem que pode ouvir, doutrinários que dizem que não podem ouvir (Colossense 2;20).
    Uma coisa creio : Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele. Colossenses 1:16
    Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. João 1:3
    Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém. Romanos 11:36.

    Também creio que nem os “faz chover”, nem os “sapinhos da lagoinha”, nem os “cinco solas”, nenhum até hoje me mostrou algo de produtivo no tocante a esta massa, pequena no Brasil, mas muito grande na Europa, por exemplo.

    Volto a perguntar :

    O QUE FAZER PARA SACIAR A FOME ARTÍSTICA DE PESSOAS COMO EU???
    O QUE FAZER COM A MASSA ALTERNATIVA DESTE MUNDO???

    Estamos aqui , mesmo que ninguém nos veja, estamos aqui.

  5. Obrigado Wellington por ter tirado um tempo para comentar em nosso website, creio que a resposta para a sua dúvida está na palavra que nunca falha e no evangelho de João 4:23 diz que já não existe uma forma predefinida de adoração e muito menos um local predefinido para esta adoração. A única regra para a adoração é que ela seja feita em espírito e em verdade. Já que o irmão gosta de tocar este tipo de instrumento pouco difundido faça o para a glória de Deus (manifestação) e em espírito e em verdade, grande abraço e fique na paz, Pr. Carlos Rizzon

  6. Olá Pastor, a paz do Senhor. Sou cristão e sempre toquei dentro e fora da igreja. Hoje participo de uma banda cristã e faço um trabalho profissional em uma banda de sertanejo romântico. No seu artigo o senhor citou que qualquer profissão sendo a pessoa mal caráter pode desonrar a Deus, graças a Deus não pretendo desonrar ao Senhor Jesus no que faço, rejeito tudo o que não me compete fazer (mulheres, bebidas e etc) só estou mesmo para ganhar meu dinheiro e pagar as minhas contas. O que o senhor acha disso? Fica na paz do Senhor!

  7. Olá Carlos. Você acredita que o homem é falível? Então, nos somos completos pela misericórdia de Deus. Mas , você como “pastor” dizer que ta tudo bem ouvir música secular soa meio estranho. Tiago 3:11 diz: acaso pode sair água doce e água salgada da mesma fonte? Musica secular pra mim se resume nisso. Como pode um cantor secular que fala de sexo, drogas, revolta e outras coisas mais ser admirado. Quanto aos evangélicos que provocam escândalo e usam de má fé para seu próprio benefício terá sua parte no juízo final. Mateus 18:6. Quanto aos músicos profissionais, o mercado gospel é enorme e existe muito trabalho com música e também trabalhos alternativos. Se realmente for temente a Deus e busca-lo verdadeiramente, não precisarão preocupar. Lucas: 12 – 22,34. Discernimento é um dom nos dias de hoje, as pessoas buscam aqueles que concordam e apoiam suas ideias. E você esta dando suporte errado àqueles que querem defender seu próprio interesse. João 6: 60. Reflita em Mateus 18:6. Sua responsabilidade é maior que música “secular”. Abraço.

  8. Boa noite Wesley, você leu o artigo ou fez como a maioria dos Brasileiros que “correm o olho” e já tiram suas próprias conclusões. Fiz a pergunta porque afirmar que eu disse estar ok em ouvir músicas seculares mostrou claramente que você não leu o artigo todo, mas simplesmente “correu o olho”. Leia o artigo todo, tire sua máscara religiosa e depois, deixe Deus falar com você e depois a gente conversa, grande abraço para você e fique na paz.

  9. Ola Prº Carlos Rizzon, tenho uma duvida muito grande ao respeito de um assunto muito polemizado;
    Um determinado cidadão é musico ‘evangélico’, mas toca em banda secular pois a profissão dele é essa, só sabe fazer isso. Qual a sua ideia a respeito desse cidadão? Ele deve seguir sem problemas? Pois si parar alega ficar sem custo para sustentar a família.

    Ti aguardando..

  10. Eu acredito que uma das evidências de que uma pessoa é salva ou não, está numa mudança que é operada nas vontades daquela pessoa, e isso não é uma obra do querer humano, mas a operação de um sobrenatural de Deus através do Espírito Santo. Eu sou músico e já vivi de música, tenho irmãos que são músicos e que de vez em quando me chamam pra comer um churrasco em família e querem ouvir MPB, samba, música não cristã. Algumas vêzes eu já até toquei mas confesso que não foi mais a mesma coisa. Não fiquei mais tão entusiasmado como antes. E o prazer que eu tinha antes sumiu. Comecei a me ligar numas músicas cristãs de João Alexandre, um grande músico mineiro cristáo, e daí comecei a perceber que é possível transmitir uma mensagem da Palavra de Deus ao mundo sem ser chato. Sinto-me bem melhor assim agora! Mas na minha opinião, isso é uma experiência individual de cada um com Deus.

  11. Graça e paz Vagner, leia o artigo Música secular e Música não Cristã, creio que as respostas que procura está neste artigo, fique na paz,
    Carlos Rizzon


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − vinte =